Oficina de escrita criativa

Planejei a Oficina de Escrita Criativa para dois grupos de pessoas: as que não têm experiência de escrever e as que estão habituadas à prática da escrita, ainda que não sejam profissionais ou não tenham livros publicados.

Durante as aulas, rompo com a idéia de que ser escritor é algo místico, um dom concedido a poucos, analiso aspectos centrais da narrativa — tempo, espaço, personagens, tipos de narrador etc. — e mostro como escrever é um trabalho de longo prazo, que exige disciplina, leitura e conhecimento de algumas regras.

Ao mesmo tempo, os alunos têm a oportunidade de apresentar seus trabalhos e receber minhas orientações.

SALA DE AULA

Oficina de escrita criativa - Turma avançada

O Nível Avançado é para quem já cursou a Oficina de Escrita Criativa ou está habituado à prática da escrita, ainda que não seja profissional ou não tenha livros publicados.

Diferente do que acontece no Nível Introdutório, os textos dos alunos serão analisados e discutidos, individualmente, a partir da 2ª aula.
O professor fará o acompanhamento dos trabalhos no decorrer da Oficina.

 SALA DE AULA

Bases da criação literária

Estudamos neste curso os elementos que compõem a criação literária — antecedendo-a ou fazendo parte intrínseca dela. As aulas rompem com uma série de lugares-comuns disseminados em cursos, workshops e oficinas de escrita criativa. Cada uma das análises aqui realizadas parte, assim, de parâmetros atualmente menosprezados ou esquecidos. Trata-se, portanto, de um curso à contracorrente.

SALA DE AULA

O conto: teoria e prática

O conto está ligado aos primórdios da arte literária. Com uma estrutura particular, que o diferencia da novela e do romance, é um gênero literário conciso, de poucas personagens, quase sempre preso a um restrito lapso de tempo e a uma temática resumida, que flui para um único objetivo, um só efeito. Neste curso, vamos estudar 11 grandes contistas — e dedicaremos 2 aulas à análise de contos enviados por alunos.

SALA DE AULA

A crônica: do jornal à internet

A Crônica é um curso voltado para um dos estilos literários mais utilizados no Brasil de hoje. Os cronistas proliferam-se através de blogs, jornais, portais eletrônicos, mídias sociais e outros meios, num fenômeno que trouxe muita quantidade mas pouca qualidade para a produção brasileira recente.

O objetivo deste curso é fornecer aos alunos as ferramentas intelectuais essenciais para a criação de boas crônicas, através do estudo de seus fundamentos, da leitura e análise de textos de grandes cronistas, e da prática em aula.

Seja para interessados em começar nesta arte, seja para cronistas já de carreira, o curso é um compêndio valioso de informações, e uma oportunidade única de fazer novos contatos com outras pessoas da área.

NOVIDADES EM BREVE

Prática da leitura e formação de estilo

objetivo do curso é, antes de tudo, abandonar a desconfiança e o cinismo que a chamada “modernidade” alimenta em relação à linguagem. Ao mesmo tempo, quem deseja criar seu próprio estilo de escrever deve reaprender a arte da leitura, entendida como ferramenta indispensável para: descobrir as possibilidades expressivas da linguagem; absorver e transformar os estilos que se tornaram clássicos.

Esses dois exercícios serão feitos de forma concomitante, por meio da leitura e da análise de autores paradigmáticos, não só de ficção. Os textos a serem estudados em cada aula permanecerão disponíveis, com antecedência, na página do curso.

Ao final do curso, será proposto um exercício de redação. O professor comentará, um a um, por escrito, todos os trabalhos.

NOVIDADES EM BREVE

A descoberta do ensaio

Neste curso, estudaremos diferentes tipos de ensaio, gênero literário maleável, que oferece incrível liberdade de trabalho. Nosso método de estudo será a leitura crítica de 13 ensaístas, com o objetivo de conhecer procedimentos estilísticos diversos e reunir elementos que contribuam à formação do estilo pessoal de cada aluno.

NOVIDADES EM BREVE

História da literatura ocidental

Otto Maria Carpeaux é, indiscutivelmente, um gênio da crítica literária. Nascido na Áustria, chegou ao Brasil após a invasão de seu país pelos nazistas. Aqui, produziu a maior parte de sua obra, incluindo o magnum opus, a "História da Literatura Ocidental". Começaremos o curso pela biografia de Carpeaux, até hoje nebulosa, a fim de, inclusive, contextualizar seu trabalho no panorama literário nacional. A seguir, examinaremos suas influências – de Johann Gottfried von Herder a Benedetto Croce e Ángel Valbuena Prat – e a idéia de história da literatura que ele planejou escrever. Depois, estudaremos as 10 partes que compõem a "História da Literatura Ocidental", analisando o método e o estilo de Carpeaux.

NOVIDADES EM BREVE

Relendo os clássicos: Joseph Conrad

Em quatro encontros, analisaremos narrativas fundamentais de Joseph Conrad, que Otto Maria Carpeaux chamou de “grande poeta descritivo em prosa”, um estudioso da “disciplina das relações humanas”. O que Conrad tem a dizer para o homem contemporâneo? E para os escritores de hoje? São as duas perguntas que norteiam estas leituras, nas quais buscamos conhecer esse genial escritor, cuja obra desvenda, como poucas, o “mistério da condição humana”.

NOVIDADES EM BREVE